Bem-Vindo ao Simulador de Consórcio Embracon!

​FGTS pode ser aliado ao comprar casa com consórcio

Publicado em: 24/10/2017
Sem adiar a compra da casa própria, consumidores estão em busca de alternativa facilitadoras e acessíveis. Prova disso, no consórcio de imóveis, com as adesões de agosto batendo recorde novamente ao alcançar 28,5 mil novas vendas, o acumulado nos oito primeiros meses do ano registrou alta de 17,9%.

Para quem está em busca de oportunidade, o FGTS tem se tornado um forte aliado para adiantar ou facilitar a aquisição da casa própria por meio do sistema de consórcios.

O uso parcial ou total dos saldos das contas do FGTS somou R$ 89,315 milhões, realizados por 2.259 trabalhadores-participantes do consórcio de imóveis, no acumulado de janeiro a agosto deste ano, segundo dados da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC).

É possível usar o FGTS no consórcio de imóvel residencial para:

- Oferta de lance;
- Complementação da carta de crédito;
- Pagamento de parte das prestações;
- Amortização extraordinária ou liquidação de saldo devedor.

Para aproveitar de todas essas facilidades, o FGTS pode ser usado pelos consorciados-trabalhadores para aquisição de imóvel – por meio de lance ou complementação da carta de crédito – desde que:

- Possuir três anos de trabalho sob o regime do FGTS, somando-se os períodos trabalhados, consecutivos ou não, na mesma ou em diferentes empresas.
- Não ser detentor de financiamento ativo do Sistema Financeiro Habitacional (SFH) em qualquer parte do território nacional, na data de solicitação do benefício.
- Não ser possuidor nem proprietário, promitente comprador, usufrutuário ou cessionário de imóvel residencial urbano, concluído ou em construção, localizado no mesmo município do exercício de sua ocupação principal, incluindo os municípios limítrofes e integrantes da mesma Região Metropolitana ou no município de sua atual residência na data da solicitação do benefício.

Confira outras vantagens do Consórcio de Imóveis ao simular a compra de uma ou mais cotas.

Fonte: ABAC